‘Tenho obrigação de mostrar trabalho’, diz Muricy Ramalho

De bom humor, treinador é apresentado e fala de vitórias e títulos


Muricy  chega querendo títulos no Fluminense

Num ambiente digno das grandes estrelas do futebol, Muricy Ramalho, trajado em tom negro, adentrou o auditório do pomposo hotel da Zona Sul carioca, em meio às centenas de flashes dos fotógrafos, para se apresentar como novo treinador do Fluminense.

Acompanhado pelo presidente, Roberto Horcades, do vice de futebol, Alcides Antunes, e do presidente da patrocinadora, Celso Barros, o tricampeão brasileiro, num bom humor contrastante, deu ênfase ao que conhece bem: títulos e trabalho (de longe, a palavra mais utilizada pelo técnico na coletiva).

Confira os principais trechos:

APRESENTAÇÃO
Quero agradecer à direção do Fluminense. Fiquei muito honrado com o convite. Demorei um pouco para dar a resposta, pois precisava ser uma coisa mais tranquila.O clube tinha um grande treinador e precisávamos dar um pouco mais de tempo. Mas a verdade é que essa vinda já estava definida, era questão de tempo. Estou muito feliz e vou dar o meu melhor para o clube estar sempre no lugar que merece, que é na ponta de cima da tabela.

OPÇÃO PELO FLUMINENSE
O que mais pesou foi o pensamento da diretoria em fazer um clube forte e com uma melhor estrutura. Isso foi o que mais me chamou a atenção. Tive consulta de outros times realmente, mas o que me chamou seduziu foi o que a diretoria me passou sobre o desejo para o futuro do Fluminense.

TROCAS DE TÉCNICO NO FLU
Se isso me preocupasse eu escolheria o contrato mais longo e mais seguro (Flu havia oferecido um contrato de três anos). Isso não me assusta. É preciso confiar no trabalho. Por isso assinei até o fim do ano, para que todos saibam com quem vão trabalhar. Não preciso de contrato longo para ficar seguro. Tenho a obrigação de mostrar trabalho. O mais correto é permanecer por muito tempo, mas estamos no Brasil e o futebol é assim. Se não ganhar, rasga tudo, joga tudo fora. É tudo bonitinho na hora de falar, mas tem que ganhar. Não tenho medo. Tirando o Palmeiras, sempre fiquei no mínimo três anos.

REFORÇOS
Muitas coisas foram faladas, mas ainda não conversamos sobre isso. Não acho justo ter um plantel e não conhecê-lo. Preciso primeiro analisar o elenco e depois ver o que precisamos. Não fiz nenhuma exigência.

ESTRUTURA DOS CLUBES DO RJ
O último campeão brasileiro é do Rio. Não sei até onde isso (nível inferior de estrutura) é verdade. O Flamengo mostrou que não. Mas lógico que não podemos nos contentar com isso. É difícil você acordar de manhã e não saber nem onde irá treinar. Isso não existe. É possível melhorar um time de futebol com estrutura.Tudo é fundamental: local para treinamento, alimentação… É preciso dar as coisas para poder cobrar de um jogador. Tem que ter bom CT, salários em dia. A função do técnico e da diretoria é justamente essa.

MORAR NO RIO
Eu morei um tempo no Rio, no Leblon, que é um lugar bom para morar (como jogador, Muricy atuou pelo América, na década de 80). Tem restaurantes bons, teatro. A cidade é maravilhosa. Além do trabalho, a qualidade de vida é importante.

E O HUMOR?
Isso é uma curiosidade. Em todo lugar que eu vou, sempre falam a mesma coisa. Não concordo. Vocês vão me conhecer um pouco mais. Fora da coletiva eu sou melhor. Aqui (coletiva) é uma coisa que tenho que melhorar, mas alguns de vocês (jornalistas) também. Estou de bem com a vida, fazem dois meses que estou invicto (risos). No sofá émuito fácil.

Estava de férias, próximo da minha família e dos amigos, mas o futebol já fazia falta no meu dia a dia.

DISCIPLINA
Tem que ter disciplina, cumprir os horários…Todos são muito bem pagos para isso. Mas acham que há um xerifão aqui, e isso não existe mais. Se o jogador está no Fluminense, tem que estar motivado todo dia.

PALMEIRAS
Tínhamos um bom time, mas quando perdemos dois jogadores, perdemos o campeonato. As peças de reposição não eram parecidas com os que saíram.NoBrasileirão, se não tiver plantel, não chega. Por isso, o Palmeiras não ganhou.

GRÊMIO
É um time que investiu demais. Morei em Porto Alegre, sei como eles pensam, e o foco é a Copa do Brasil. O Gauchão é algo à parte, mas a Copa do Brasil é o principal objetivo e não podemos deixar de pensar nisso. Eles vão vir muito motivados após vencerem o maior rival. Neste jogo de quinta, poderia estar lá na tribuna, junto com vocês (jornalistas), mas não acho justo, pois já assinei um contrato.

TORCIDA DO FLU
Sempre que enfrentei o Flu tive muita dificuldade. A torcida empurra o tempo todo. Espero que cantem e apoiem como sempre.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: