Superguia da Copa: as estrelas, os xerifões, as possíveis surpresas…

O leitor já sabe que vuvuzela e Jabulani são as palavras mais comentadas até então na África do Sul. Mas, quando a bola rolar nesta sexta-feira pela Copa do Mundo, os nomes da vez prometem ser outros. Muito provavelmente Lionel Messi, ou Didier Drogba, ou Lúcio, ou Julio César, ou até mesmo uma agradável surpresa não tão renomada. Abaixo, confira os cinco destaques de cinco categorias presentes no Mundial: as estrelas, os craques que podem fazer a diferença, as possíveis surpresas, os xerifões e os paredões.

Messi treino Argentina

Messi: atuações dignas de Barcelona?

Lionel Messi (Argentina) – Atual melhor do mundo, luta para provar que pode jogar na seleção argentina o mesmo que no Barcelona, onde já é consagrado como um dos maiores da história. E tudo isso somente aos 22 anos – completa 23 durante a primeira fase.

Cristiano Ronaldo no desembarque de Portugal

Cristiano Ronaldo tem grupo difícil pela frente

Cristiano Ronaldo (Portugal) – Costuma andar acompanhado de críticas, quase sempre injustas. Se não aparenta ser humilde, mostra em campo, com muitos gols, que pode “se dar ao luxo” de ter personalidade diferente. Seja no Manchester United, onde foi eleito o melhor do planeta em 2008, ou no Real Madrid.

Kaká com a bola da Copa do Mundo durante coletiva

Kaká: meia está apto para brilhar novamente?

Kaká (Brasil) – As frequentes ausências na temporada pelo Real Madrid colocaram um pingo de dúvida na cabeça dos brasileiros sobre sua condição física. E é ela um dos principais motivos para Kaká ter sido eleito o melhor jogador do ano de 2007. Técnica e talento ele tem de sobra.

Xavier Hernandez Espanha

A Fúria depende dos passes de Xavi

Xavi Hernandéz (Espanha) – É considerado por muitos o maior passador da atualidade, tanto que colecionou 19 assistências na temporada. Ao lado de Iniesta, dita o ritmo de jogo do Barcelona. Foi merecidamente eleito o melhor jogador da Eurocopa de 2008. Em 2009, ficou em terceiro na eleição da Fifa.

Rooney Inglaterra

Rooney: protagonista e artilheiro

Wayne Rooney (Inglaterra) – A saída de Cristiano Ronaldo pode não ter feito bem para o Manchester United, mas foi excelente para o atacante inglês, que assumiu o papel de protagonista e se tornou um dos maiores goleadores da atualidade. As pretensões do English Team no Mundial dependem quase que exclusivamente do “Shrek”.

Sneijder holanda

Sneijder dita o ritmo da Laranja Mecânica

Wesley Sneijder (Holanda) – Peça-chave no Inter de Milão que conquistou a tríplice coroa, o meio-campista é ágil e pensa com rapidez impressionante, tornando-o ameaça número 1 nos contra-ataques da Laranja Mecânica. É motivo de arrependimento do Real Madrid, que o vendeu por cerca de € 15 milhões (cerca de R$ 40 mi).

drogba, costa do marfim x paraguai

Mãos ao céu para poder disputar a Copa

Didier Drogba (Costa do Marfim) – Ainda não tão famoso em 2006, despontou nas temporadas seguintes e, aos 32 anos, pode estar se despedindo das Copas do Mundo. Tanto que, mesmo lesionado, promete disputar ao menos os dois últimos jogos da primeira fase – um deles contra o Brasil. Foi o artilheiro do Campeonato Inglês com 29 gols.

Samuel Eto´o na seleção de Camarões

Eto’o é o único trunfo de Camarões

Samuel Eto’o (Camarões) – Pode-se dizer que já viveu fases melhores antes de trocar Barcelona por Milão. Ainda assim, continua causando a “Eto’o-dependência” nos Leões Indomáveis. Sem muitos companheiros talentosos, seu faro de gol será decisivo para a classificação ou não às oitavas.

villa  treino da espanha

Villa é candidato à artilharia do Mundial

David Villa (Espanha) – Um dos motivos de não ter tanto glamour quanto Rooney, Drogba ou o próprio companheiro Fernando Torres é por ter atuado boa parte da carreira no Valencia. O reconhecimento do artilheiro veio há pouco tempo: uma transação de € 40 milhões (R$ 88 mi) para o Barcelona. É grande candidato a levar a chuteira de ouro.

ribery, costa rica x frança

Ribéry: talento escasso na França

Franck Ribéry (França) – A promessa em 2006 virou realidade. Destaque do Bayern de Munique que chegou à final da Liga dos Campeões ao lado de Robben, ele é a grande aposta de uma França escassa de talento. Chegar à decisão novamente será um feito possível se o meia estiver naqueles dias.

di maria argentina

Di Maria teve ascensão meteórica

Di Maria (Argentina) – Os rumores de uma venda para o Real Madrid por € 40 milhões (R$ 88 mi) podem soar exagerados, mas mostram o quanto o jovem argentino cresceu. Autor do gol do título nas Olimpíadas de Pequim, o meia é dono de incrível habilidade. É um dos armadores da equipe de Maradona, ocupando o lugar que seria de Riquelme.

luis suarez  uruguai

Luis Suárez quase veio para o Fla

Luis Suárez (Uruguai) – Com o artilheiro Diego Forlán e Loco Abreu no elenco, pouco se ouviu no Brasil do jovem atacante. Mas o artilheiro do Ajax por muito pouco não pintou no Flamengo, em 2006. Aos 23 anos, é pretendido cada vez mais por gigantes europeus.

Carlos Vela comemora gol do México

Vela fez gol contra a Itália e calou a torcida

Carlos Vela (México) – Artilheiro do Mundial Sub-17 de 2005 com direito a gol na decisão sobre o Brasil, o atacante chamou de imediato a atenção de Arsène Wenger, o treinador caça-talentos do Arsenal. Atualmente ainda busca espaço nos Gunners, mas já é a principal peça ofensiva mexicana.

Hamsik, jogador da Eslováquia

Pretensões eslovacas passam por Hamsik

Marek Hamsik (Eslováquia) – Fã assumido de Pavel Nedved, o jovem de 22 anos foi um dos principais responsáveis pela eliminação da Republica Tcheca, classificando sua seleção em primeiro no Grupo 3 das eliminatórias. Não à toa os grandes da Europa têm encontrado muita resistência do lado do Napoli.

Aaron Lennon inglaterra

Lennon: velocidade impressiona

Aaron Lennon (Inglaterra) – Jogador mais baixo da Copa do Mundo (1,65m), o meia do Tottenham é um dos mais rápidos e ágeis. Pela direita, foi peça-chave na classificação dos Spurs para a Liga dos Campeões e ganhou a confiança do técnico Capello, que preteriu Walcott por ele.

Lúcio comemora pelo Inter de Milão

Lúcio também se emociona

Lúcio (Brasil) – A fisionomia fechada e os gritos na defesa assustam até os companheiros. Capitão da seleção, o zagueiro coleciona títulos, quase sempre com a braçadeira. Nesta temporada, levantou três canecos pelo Inter de Milão.

vidic,amistoso sérvia x nova zelândia

Vidic: um dos melhores do mundo

Nemanja Vidic (Sérvia) – Zagueiro que chama atenção pela presença física, é forte e ao mesmo tempo veloz para a posição. Titular incontestável do Manchester United, ele disputa a preferência da torcida até com o ídolo Rio Ferdinand, cortado recentemente do English Team por estar lesionado.

john terry em ação pela inglaterra

Terry perdeu a braçadeira de capitão

John Terry (Inglaterra) – Os escândalos extraconjugais e as acusações de que aceitava dinheiro por visita às instalações do Chelsea não diminuem o seu status de ídolo no clube. Na seleção, o zagueiro multicampeão perdeu a braçadeira, mas não as qualidades. É extremamente forte no combate direto.

cannavaro, zagueiro da Itália no amistoso contra o México

Cannavaro tem convivido com críticas

Fabio Cannavaro (Itália) – Quatro anos se passaram desde o ápice da carreira do zagueiro. Eleito merecidamente o melhor da Copa do Mundo da Alemanha, luta contra as críticas de que deveria aposentar a carreira. A dispensa do Juventus e ida para o Al-Ahli é um espelho disso, mas a liderança em campo continua intacta.

puyol em ação pela espanha

Puyol: sinônimo de raça e entrega à Fúria

Carles Puyol (Espanha) – Considerado baixo para os padrões (1,78m), compensa a falta de uma técnica refinada com raça inigualável. Não é ídolo do Barcelona há mais de uma década à toa e teve sua parcela de importância nas inúmeras conquistas do clube.

julio cesar treina com a bola nova, seleção brasileira

Julio Cesar: melhor goleiro do mundo

Julio Cesar (Brasil) – Você se recorda de uma falha de Julio Cesar? Considerado o melhor do mundo na posição, o goleiro apresenta regularidade incrível. É um dos principais responsáveis pelos ótimos números da defesa do Inter de Milão e da seleção brasileira.

Iker Casillas no treino da Espanha

Casillas: Copa para acabar com críticas?

Iker Casillas (Espanha) – O goleiro pode ter vacilado em algumas ocasiões na temporada, sendo inclusive motivo de preocupação da exigente imprensa espanhola, mas continua como um dos melhores do planeta. Se não é dos mais altos (1,83m), tem elasticidade invejável e é muito veloz debaixo das traves.

Buffon, goleiro da Itália

Buffon: carisma e seriedade na Azzurra

Gianluigi Buffon (Itália) – Goleiro consagrado, sofreu com algumas lesões na última temporada que o afastaram do Juventus. É carismático e um dos maiores ídolos do clube. Também assumiu o papel de craque da Azzurra com reflexos apuradíssimos.

ochoa

Ochoa ou Sansão?

Guillermo Ochoa (México) – O torcedor brasileiro conhece bem o goleiro, que praticou defesas sensacionais pelo América do México em Taças Libertadores e Copas Sul-Americanas. É especialista em defender cabeçadas. O poderio financeiro do clube já evitou algumas vezes que fosse para a Europa.

Hugo Lloris frança

Lloris precisa abrir o olho contra desconfiança

Hugo Lloris (França) – Sempre presente nas divisões de base da França, foi decisivo nas partidas da repescagem contra a Irlanda. Apesar de jovem (23 anos), é bastante elogiado pela mídia e profissionais. Ainda precisa de um pouco de confiança.

Anúncios

Uma resposta

  1. […] Superguia da Copa: as estrelas, os xerifões, as possíveis surpresas… Publicado em junho 10, 2010 por Guih Monteiro […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: