Chega de ‘quase’ campeão no Fluminense

Desde o título Brasileiro de 1984, Tricolor faz bons campeonatos e fica sem o caneco. É o ano da mudança

Treino Fluminense, Washington; Foto de Ricardo RamosDesde que o Fluminense foi campeão brasileiro em 1984, o Tricolor se acostumou a chegar longe e não conquistar títulos. De lá para cá, foram apenas quatro Estaduais e uma Copa do Brasil. Porém, quando o assunto é chegada, o clube aparece sempre entre os melhores.

Tratando-se de Brasileiro, o Tricolor teve campanhas memoráveis manchadas pela falta do caneco. O Flu chegou às semifinais do Nacional em 1988, 1991, 1995, 2001 e 2002, mas sucumbiu em situações que era considerado favorito.

Na era dos pontos corridos, os tricolores não esquecem a amarga reta final de 2005, quando o Flu brigava pelo título e não fez um ponto sequer nos últimos cinco jogos.

Na garganta dos tricolores, os vice-campeonatos da Libertadores e da Sul-americana, para a mesma LDU (EQU), em 2008 e 2009, respectivamente. Pela Copa do Brasil, mais dois vices: em 92, para o Internacional, e 2005, para o modesto Paulista.

Além disso, não é só o clube que vive esta fase de “quase” campeão. Alguns jogadores vivem esta sina, como é o caso do goleiro Fernando Henrique ou até mesmo do volante Diguinho, desde os tempos de Botafogo.

Sem dúvida, uma das maiores injustiças do futebol brasileiro é a falta de títulos de Washington no Brasil. O goleador quase foi campeão nacional pelo São Paulo e pelo Atlético-PR, que deixaram os títulos escapar na reta final. Sem contar o sabor amargo da Libertadores de 2008, pelo próprio Fluminense, quando o atacante perdeu a sua penalidade.

– Voltei porque me sinto em débito com a torcida. Quase fui campeão em diversas oportunidades. Quero ganhar o Brasileiro – revelou certa vez o atacante tricolor.

Tricampeão brasileiro, Muricy também bateu na trave em algumas oportunidades. Em 2005, com o Inter, foi vice-campeão e, em 2009, com o Palmeiras, teve o título nas mãos, mas deixou escapar. Com Belletti, Deco, Fred e Muricy, multicampeões, os tricolores podem ter motivos para acreditar que ainda é possível, mesmo após perderem a liderança, faltando apenas três rodadas. Deco, aliás, voltou pelo projeto.

– Vim para cá porque o projeto de títulos me seduziu. Vim para o Brasil para ser campeão, e não para me aposentar – declarou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: