Flu chega ao México: Muricy é assediado, enquanto zagueiros se calam

Ídolo do Puebla quando jogador, técnico do Flu é procurado pela mídia no desembraque na Cidade do México

https://i2.wp.com/www.lancenet.com.br/_LANIMA20110228_0024_1.jpg

O Fluminense desembarcou na manhã desta segunda-feira (6h30, horário local) na Cidade do México. Cansados pela longa viagem, a maioria dos jogadores parou para atender a imprensa brasileira e a mexicana. Os zagueiros, porém, preferiram adotar o silêncio. Incomodados com as críticas que vêm recebendo recentemente, eles preferiram não conceder entrevista.

Muricy Ramalho foi um dos primeiros a sair. Aguardado com ansiedade pela imprensa local, já que foi ídolo no Puebla Futbol Club, ele chegou a tentar driblar os jornalistas mas acabou atendendendo e falando em espanhol.

O goleiro Ricardo Berna pretende aproveitar os dois dias de treinamento para se adaptar à altitude de mais de 2 mil metros.

– A bola não perde a velocidade e você acaba perdendo um pouco o tempo de bola. Mas terei dois dias aqui para conseguir me adaptar e ajudar o Fluminense.

O apoiador Marquinho, que tem a característica de chutes de longa distância, pretende usar a altitude a seu favor.

– A bola na altitude fica mais leve. Vou me adaptar nesses dois dias e se tiver oportunidade de arriscar os chutes vou arriscar – declarou.

O Fluminense seguiu para o hotel onde fará um descanso e, logo mais, às 16h, fará um treinamento no Centro de Treinamento do Pumas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: