Matemático aponta números-chave do Campeonato Brasileiro: 76, 65 e 47

Para Tristão Garcia, média de dois pontos por jogo garante título. Matemático também faz contas para quem quer ir à Libertadores ou fugir da degola

Passadas 23 rodadas do Campeonato Brasileiro, ainda é muito complicado apontar um favorito ao título. Com o primeiro e o oitavo colocados separados por nove pontos, a disputa está aberta e dá a pinta de que assim seguirá até as últimas rodadas. Os números-chave da competição apontam nesta direção. Afinal, ninguém está alcançando, no atual momento, um aproveitamento de campeão.

De acordo com o matemático Tristão Garcia, são necessários 76 pontos para assegurar a taça – o que significa um aproveitamento de 66,7%. O líder Corinthians, que soma 43 pontos, tem 62,3%. Se mantiver esse aproveitamento, terminará o campeonato com os mesmos 71 pontos do campeão de 2010, o Fluminense. Em 2009, o Flamengo faturou o título com 67 pontos.

– O que assegura o título é a média de dois pontos por jogo, ou muito próxima dela. Resumindo, com 76 pontos, é campeão. Mas o que está se desenhando de novo é a falta de fôlego, como aconteceu nos dois últimos anos – destacou Tristão, que, apesar de admitir a tendência, ainda não arrisca um número inferior a 76 pontos como certeza de título.

HISTÓRICO NAS EDIÇÕES DE CAMPEONATO BRASILEIRO COM O FORMATO ATUAL
2006
2007
2008
2009
2010
2011 (para assegurar)
Campeão
78 pontos
(São Paulo)
77 pontos
(São Paulo)
75 pontos
(São Paulo)
67 pontos (Flamengo) 71 pontos (Fluminense) 76 pontos
Última vaga Libertadores
60 pontos* (Paraná) 60 pontos* (Cruzeiro) 65 pontos (Palmeiras) 62 pontos (Cruzeiro) 63 pontos (Grêmio) 65 pontos
Fuga da degola
45 pontos (Fluminense) 45 pontos (Goiás) 44 pontos** (Náutico) 46 pontos (Fluminense) 42 pontos** (Atlético-Go) 47 pontos
* Paraná e Cruzeiro acabaram em quinto, mas tinham à frente Inter e Fluminense, que já estavam classificados
** Figueirense (2008) e Vitória (2010) caíram com estas mesmas pontuações (perderam nos critérios de desempate)

Desde 2006, quando o Campeonato Brasileiro começou a ser disputado no atual formato (20 clubes, por pontos corridos), em duas vezes o campeão bateu a marca de 76 pontos. Em 2006 e 2007, o São Paulo fez 78 e 77 pontos, respectivamente. Voltou a levar a taça em 2008, mas com 75 pontos.

Na outra ponta da tabela, a projeção do matemático para quem quer escapar do rebaixamento aponta a marca de 47 pontos. Historicamente, o pior quadro se deu em 2009, quando o Coritiba, com 45 pontos, acabou rebaixado. Em 2010, por outro lado, o Atlético-GO escapou com 42. Mas, por enquanto, segurança mesmo só chegando a 47.

Quanto às vagas na Libertadores, Tristão Garcia faz contas relativas apenas a três postos do Brasileirão. Isto se dá porque, no caso de o campeão da Sul-Americana ser um clube brasileiro, haverá uma vaga a menos. O tradicional G-4, que hoje é G-5 por causa do Vasco, viraria G-3.

As contas do matemático ainda excluem Vasco e Santos, que já asseguraram classificação por terem ganhado a Copa do Brasil e a Libertadores deste ano.

– No momento, eu trabalho com 65 pontos para três vagas. O quarto deve estar encostado nisso – disse Tristão, referindo-se à pontuação para uma quarta vaga, não calculada.

Desde 2006, a menor pontuação que valeu lugar na Libertadores via Brasilerão foi 60 pontos. Entretanto, nessa situação – que se repetiu duas vezes – os classificados ficaram em quinto lugar (Paraná, em 2006, e Cruzeiro, em 2007), beneficiados pelas colocações dentro do G-4 de Inter (campeão da Libertadores de 2006) e Fluminense (vencedor da Copa do Brasil de 2007).

Curioso é notar que, nos últimos três Brasileirões, após a 23ª rodada, liderava a competição uma equipe que não acabou campeã. Abaixo, um panorama completo das edições desde 2006 quando da 23ª rodada.

Retrospectiva G4 Rodada 23 (Foto: Editoria de Arte / Globoesporte.com)

Quanto ao rebaixamento, é possível observar que, em geral, a situação também tende a sofrer alterações até o fim. Em 2009, Fluminense e Botafogo estavam no Z-4 na 23ª rodada e depois escaparam. No ano seguinte, os Atléticos de Minas e Goiás encontravam-se dentro da zona perigosa mas conseguiram se manter na elite.

Retrospectiva Z4 Rodada 23 (Foto: Editoria de Arte / Globoesporte.com)

Restam 15 rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro. São 45 pontos em disputa e muitas emoções pela frente. Até 4 de dezembro, data da última rodada, as disputas pelo título, pelas vagas na Libertadores e para escapar do rebaixamento prometem ferver.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: